terça-feira, 20 de outubro de 2009

O Urubu Comeu o Porco

Petkovic foi o grande nome da partida entre Palmeiras e Flamengo. Mas, seria injusto não comentar a atuação do time rubro negro como um todo. Adriano, muito marcado não foi decisivo, mas foi importante para prender a atenção da defesa adversária, enquanto Pet e Leo Moura puderam ter mais liberdade. Zé Roberto teve mais uma atuação convincente, dando velocidade ao ataque. O meio campo e defesa do Flamengo marcaram muito bem Diego Souza e Cleiton Xavier, que pouco puderam criar, assim como o ataque do verdão, que não foi alimentado o suficiente pelos criadores do meio-campo.

Eu diria que o futebol burocrático estabelecido nos grandes clubes paulistas e quem têm dominado o Brasileirão nos últimos anos com os pontos corridos, deu mais uma demonstração de sua fragilidade ao encontrar um time bem montado e com jogadores que podem desequilibrar individualmente. E individualidade é justamente o que tem faltado a esses clubes. Com esquemas táticos fechados, buscando vencer no erro do adversário com placares apertados, sem dar espaço para que estrelas individuais possam surgir, dá muito certo num cenário em que os adversários, em sua grande maioria, enfrentam problemas estruturais básicos em seus clubes e não conseguem manter regularidade. Esta última característica é, com certeza, o que define o campeão em um campeonato de pontos corridos, mas bem que se poderia tentar aliá-la ao bom futebol. Infelizmente, o futebol feio tem prevalecido na terra do futebol arte.

Em plena ascensão, o rubro negro carioca tem a difícil, mas não impossível, missão de entrar no G4. Na próxima rodada, tem uma partida difícil contra o Botafogo, que luta para se afastar da zona de rebaixamento. Entretanto, Internacional e São Paulo também enfrentam jogos difíceis. O time gaúcho tem clássico contra o Grêmio, que ainda segue com chances de classificação para a Libertadores, enquanto o atual campeão brasileiro vai à Vila Belmiro enfrentar o Santos. Num cenário favorável, o Flamengo poderia ultrapassá-los e ainda assumir a segunda colocação em caso de tropeço do Atlético-MG diante do Vitória em casa. Vamos torcer para que o Oba Oba usual não se instale na Gávea antes do fim da competição.

6 comentários:

Jessica Corais disse...

A fase do Flamengo é excelente dentro da competição. O time tem ótimos jogadores, como : Maldonado, que arrumou a defesa, Adriano, que ajuda muito no ataque, e o Pet, que esta jogando demais.

A proposta do Flamengo é outra, se comparado ao últimos anos. O ponto forte é a defesa, bastante criticada, mas que agora vem dando demostrações que está cada vez melhor.

Méritos também do Andrade.

Abraços, Jessica Corais

Lucas Serra disse...

Pet está comenfo muita bola mesmo, e aposto que teve muito torcedor do Flamengo que não dava nada pela volta dele.

PedroSPFC disse...

Pelo que xingavam o Pet no começo, achava que voltaria horrível.Mas depois começou uma dupla com Adriano que ninguém segura.

Se sai gol do Fla é do Pet ou do Imperador.

Acessem meu blog: http://newsofspfc.blogspot.com

Thiago Rafael disse...

Olha, é incrível a fase atual do Pet, mas o que poucos reconhecem é como o time rubro-negro melhorou defensivamente.. As chegadas de Maldonado e Álvaro foram fundamentais para essa arrancada, ambos dão a consistência que o time não tinha desde a saída de Fábio Luciano..

Valeu.. Acessem: http://cademeucamisa10.com

Mylla Galvão disse...

Carlos Henrique,
Gostei mto da sua matéria...
Realmente a fase do Pet é mto boa... Ele vem ajudando mto o Fla, e alguns maus torcedores não deram nada por ele e queimaram a lingua... Conheço vários amigos aqui em MG que me falaram isso...
Gosto mto de seu blog, vc tem coerência qdo escreve, por isso me tornei sua seguidora.
Não posso torcer por um tropeço do Galo diante do Vitória no Mineirão pq sou atleticana.
mas posso te falar q o Fla não perde para o foguinho, afinal o patrão não perde para o empregado!!!
Abraços

Vinicius disse...

Não há dúvidas: a sexta estrela já começa a ser confeccionada no manto rubro negro. Andrade está conseguindo resgatar o brilho, outrora perdido, do time da gávea. Deixaram chegar...